Dashboards e Relatórios

dashboards e relatórios

Como trabalha um gestor de TI capaz de vencer as demandas por dashboards e relatórios ?

Como um gestor é capaz de vencer as demandas por dashboards e relatórios ? Se sua ideia era vir aqui para validar se você é ou não o tipo de gestor de tecnologia capaz de vencer as demandas por dashboards, bem como relatórios de uma empresa, sinto muito. A resposta para nossa pergunta é: Nenhum gestor de Ti é capaz de vencer as demandas. Dessa forma, aceitar este fato e ter um plano de ação eficiente faz alguns gestores terem mais sucesso do que outros. Sempre haverá mais demandas do que capacidade de entrega. Assim, escolha suas batalhas e que tipo de atividade quer investir tempo, dinheiro e foco é o que irá garantir resultados. Dados geram novas perguntas, que geram novas estratégias, que geram novos resultados! Podemos garantir que se tem uma coisa que não vai mudar é a necessidade por mais dados, inteligência e análise. Assim, se você ainda não está convencido disto e acha que meia dúzia de indicadores, regras fixas e pouco movimento são suficientes para a sua empresa andar. Pode esquecer! Aproveite a chance, mude seu mindset e comece a fazer a diferença. O que está claro para os gestores que estão fazendo a diferença? Gestores de tecnologia que estão mudando o jogo estão muito próximos do negócio e preocupados apoiar os objetivos da organização. Análise de dados estratégicos Independente do tamanho e da realidade da empresa é fundamental garantir análises ricas sobre os dados estratégicos. Em outras palavras, estas são as informações que fazem diferença no negócio. Portanto utilizá-las ao máximo e gerar insights sobre elas certamente garantirão maior retorno em suas iniciativas. Governança dos dados Não basta oferecer informações estratégicas. Do mesmo modo, é sua obrigação garantir velocidade, confiabilidade e atualização frequente para elas.Governança de dados é ter regras claras e manter a tranquilidade de que as informações estão corretas, tratadas e seguras para serem utilizadas. Assim fica claro entender porque nesta pesquisa analisar e governar dados estratégicos é a prioridade para mais de 60% dos executivos de tecnologia. Velocidade Velocidade é mandatório e ela define quem terá mais resultados. Acima de tudo, velocidade pensada de forma ampla: Preparar e disponibilizar as informações com velocidade Entregar análises e atender demandas por dashboards e relatórios Dar suporte, corrigir e fazer os ajustes de dia a dia com velocidade. Fazer com que as pessoas percam o gosto sobre o que já foi entregue é a pior coisa que pode acontecer à sua reputação. Velocidade pra escalar. Infraestrutura em nuvem e preparada para escalar garantirá que você não tenha de refazer as coisas. A busca por velocidade fica clara nesta pesquisa que mostra como Cloud e em Data&Analytics ocupa a maior prioridade e investimento do orçamento de gestores de tecnologia. Demandas por dashboards e relatórios são só o começo Como você pode ver entre as maiores tendências citadas pelo Gartner, demandas por dashboards e relatórios são o ponto de partida. Portanto prepare-se. Diferentes pessoas, áreas e necessidades irão interagir de forma diferente com a informação. Dessa forma pense nisto de maneira mais ampla. Ou seja, não entregue apenas um relatório. ou faça só mais um puxadinho. Sempre pense como os dados podem pouco a pouco ser estruturados e disponibilizados em toda a organização. O papel do gestor de tecnologia é cada vez mais prover informação. Estes gestores são capazes de escapar de armadilhas e além disso, de não criar problemas para si mesmo. Sabe aquelas coisas que começam super legal, que todo mundo incentiva, mas que por fim a maior parte das pessoas já se desinteressou e sobra pra você continuar fazendo. Definitivamente este é o final de muitas iniciativas de Business Intelligence e Analytics. Uma alegria no lançamento, perspectivas de mudar o mundo. Mas passados 2 semanas, quando todo mundo percebe que dá trabalho. Aí é a maior debandada! Por isto não se iluda!Não conte com o apoio incondicional, com recursos, pessoas e o tempo de quem não faz parte de seu time. Ademais, não queira começar gigante e só comece o que você é capaz de sustentar. Portanto, o segredo está na continuidade e não na construção imediata. Aceite a realidade da sua empresa Existem centenas de gestores esperando a empresa perfeita para entregar o projeto perfeito. Do mesmo modo, estes caras não vão entregar nada!Neste contexto, ter clareza sobre o seu ambiente garante que você produza resultados que dão certo. Qual a maturidade de seus clientes internos ?  Com informações de qualidade eles são capazes de fazer chover ou eles vão gerar uma enchente de pedidos ao seu departamento ?Organizações maduras geram idéias e constroem em parceria. Em contrapartida, organizações imaturas querem sempre achar um culpado. Dessa forma, elas querem tudo mastigado e tem pouca clareza sobre o que precisam.Uma frase clara para saber se está lidando com clientes imaturos é ouvir: “Eu preciso de tudo de tudo! Me dê todas informações!” Qual a maturidade de sua equipe interna ? Dados e indicadores são um assunto altamente crítico. Afinal eles vão para os mais altos escalões, influenciam ganhos e perdas. Contratações e Demissões. A pressão para atuar nestes assuntos é grande. Seu time está preparado e trabalha bem neste cenário ? Qual o nível de conhecimento de sua equipe interna ? Dominar muito as tecnologias envolvidas é fundamental para ter sucesso. Conhecer o negócio é importante. Mas sem o know how para executar e construir o que é necessário a coisa não vai. Não caia no papo de que as tecnologias são fáceis e que com um cursinho de uma semana seu time está preparado. Ou você tem gente experiente ou suas entregas vão demorar um século.Dica: Você já fez um benchmarking ? Quanto tempo demora o seu time e quanto tempo demora o time de um parceiro especialista para fazer a mesma atividade ? Já contratou alguém para fazer o trabalho apenas para ter noção da diferença ? Qual a maturidade das suas informações ? Os dados de sua empresa são de qualidade ? Você confia neles ou você tem medo todo dia ? Toda vez que vê um erro

Como trabalha um gestor de TI capaz de vencer as demandas por dashboards e relatórios ? Read More »

4 Erros na criação de dashboards e relatórios que você nunca deve cometer

Em 10 anos de experiência já cometi muitos erros na criação de dashboards e relatórios. Mas tenho certeza que todos eles me ajudaram a me tornar um profissional mais capacitado. Por isso vou compartilhar os erros e aprendizados. Certamente você pode evitá-los e acelerar em sua carreira. 1. Não conhecer os níveis de detalhe do seu relatório Um dos erros mais comuns é não fazer as perguntas corretas antes de começar o trabalho. Porque se não sabemos as perguntas que um relatório irá ser questionado, jamais conseguiremos trazer as respostas. Além disso, cada resposta traz uma nova série de perguntas. E certamente esta é a beleza da coisa porque é assim que aprendemos cada dia mais sobre nossas empresas, clientes e produtos. Para reforçar isto, vale a pena conhecer este livro. Ele sugere que mais importante que as respostas, são as perguntas. Respostas de qualidade só são geradas por perguntas de qualidade. Tenho certeza que você nunca mais vai encarar as perguntas da mesma forma depois de enxergar isto! Desta forma, ter o nível de detalhes adequado é crucial para responder as principais perguntas. Em seguida, caso necessário que a pessoa possa mergulhar um pouco mais fundo. Você, mais do que ninguém precisa saber quais são estes níveis e até onde fornecer informação. Mas não se iluda, trazer todas informações não irão ajudar. Pelo contrário. Certamente vão atrapalhar! As pessoas precisam do nível adequado de informações para desempenharem suas atividades. Solução prática: a partir de 3 perguntas você conseguirá entender quais as expectativas das pessoas para elaborar um relatório com as informações que realmente importam: O que você pretende fazer após analisar este relatório? Para isto, o que o relatório precisa te responder? Dentre estas informações, quais são as mais importantes? A partir destas 3 respostas, elas serão as principais informações de destaque e atenção – sua e de quem consumirá seus relatórios. “Se você não pode fazer grandes coisas, faça pequenas coisas de uma forma grande” – Napoleon Hill 2. Não conhecer o objetivo do relatório Encher linguiça é o ditado que mais se aplica a esse caso. Colocar um monte de dados em um é um desperdício de energia. Não só seu, mas da pessoa que vai receber o dashboard ou o relatório. Por mais que possam falar, um relatório cheio de dados não é um relatório completo. É o resultado de quem não sabe o que estava fazendo. Eu já fui um enchedor de linguiça nato, desperdiçando horas montando um relatório que no final não respondia as perguntas da pessoa que havia me pedido. Em resumo, não demore, não torne o processo lento, mas não use a correria como desculpa para entregar um “bando de dados”. 3. Não conhecer o público do relatório Muitos erros podem ser cometidos em um relatório e a maioria deles está relacionada a uma coisa só: pessoas. Não tem jeito, sem entender quem serão as pessoas que lerão o relatório é um erro atrás do outro. Eu já cometi todos os erros possíveis! Listo abaixo os 3 mais comuns: Cargo errado: um relatório direcionado a um público errado pode ser devastador. Diretores e gerentes precisam precisam acompanhar indicadores que interferem diretamente no rumo da empresa. Por outro lado, analistas precisam de uma riqueza maior de detalhes para construir seus raciocínios. Assim, informações iguais precisam ser entregues de formas diferentes. Não cometa este erro confira o nível hierárquico do seu público. Postura errada: causei em uma das entregas de relatório um enorme desconforto com meus pares, porque não ouvi o que eles tinham a dizer. Me deixei levar pelo excesso de informação. Não fiz o arroz com feijão bem feito. E não pedi a opinião das pessoas com quem eu trabalhava. Valide seu trabalho mesmo que ele gere críticas. Saber lidar com elas vai te fazer acima de tudo, crescer e aprender a lidar com opiniões diferentes! Tempo errado: você já se perguntou, quanto tempo a pessoa irá gastar analisando seu relatório? Entenda que perfil da pessoa que receberá seu relatório. Além disso, entenda quanto tempo ela tem para analisar e quando ela precisa da informação. Ou seja, “Notícia velha não tem valor!” “São necessários 20 anos para construir uma reputação, e 5 minutos para arruiná-la. Se você pensar nisso, fará as coisas de forma diferente” – Warren Buffett 4. Se perder na hora de montar a apresentação do relatório Demore o tempo que for, mas direcione seus esforços para concluir um relatório que não seja empilhar um monte de gráficos, barras e porcentagens em um slide. Afinal uma má apresentação não só gera insatisfação como pode levar a conclusões erradas. Para descobrir a melhor maneira de se apropriar dos resultados do seu relatório, esteja preparado para inovar e buscar novos conhecimentos. Entenda que dados é um novo idioma e que seu dashboard e relatório deve contar um história. Acabe com erros na criação de dashboards e relatórios Assista nosso vídeo com uma aula sobre como transformar idéias em dashboards. Comunique indicadores com clareza, bem como profissionalismo que geram reconhecimento profissional. Live – Da idéia ao Dashboard

4 Erros na criação de dashboards e relatórios que você nunca deve cometer Read More »

LIve Visualização de Dados

Live #2 – Da idéia ao Dashboard

A série de Lives que estamos promovendo sobre Design de Dados foi criada justamente para derrubar alguns mitos e mostrar que a construção de análises e comunicação de dados envolvem alguns passos que estão além da manipulação e diagramação de dados. O dados devem contar uma história, devemos pensar em quem é a pessoa que irá ler esta história e devemos permitir que ela tire facilmente conclusões a respeito desta história.
Para isto … o trabalho começa bem antes da manipulação dos dados !

Live #2 – Da idéia ao Dashboard Read More »

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Fale com a gente pelo Whatsapp!